Marketing de Conteúdo: o combustível do Marketing Digital

Você certamente já ouviu falar e muito sobre marketing e marketing digital. Mas e marketing de conteúdo? Pois bem, comecemos do início. Marketing é derivado do inglês, market, que quer dizer mercado. Explicando melhor: é o estudo e a avaliação de mercado que permitem entender as diferentes formas como empresas e consumidores lidam nesta relação de compra e venda.

O marketing é o responsável por criar no imaginário do público-alvo, desejos que se transformam em necessidades, que são atendidas por meio do consumo de bens ou serviços. Até então as estratégias de comunicação eram as mídias tradicionais: TV, rádio, jornal impresso, revista, além de materiais de apoio como flyers, folders, cartões de visita, etc. Com o advento da internet, teve abertura o marketing digital, focado no público que está sempre conectado nos meios online: sites, redes sociais e blogs, para citar alguns exemplos.

A grande questão é que: sua marca, sua empresa, produto ou serviço, precisam ser encontrados e em tempos de tanta competitividade, ser visto pode ser cada vez mais difícil, especialmente na internet, um universo amplo e disputado. Temos públicos cada vez mais diversificados e segmentados que em contrapartida, respondem melhor a mensagens pensadas e direcionadas estrategicamente. O caminho é criar e manter relacionamento com o consumidor.

A propaganda tradicional vem perdendo credibilidade. Em meio a tanta concorrência, com tanta gente fazendo mais do mesmo, é necessário se destacar, mostrar que é diferente. É aí que entra o marketing de conteúdo, considerado o combustível do marketing digital. O marketing de conteúdo é fundamental para conquistar relevância e manter relacionamento com o seu consumidor. Vale para redes sociais que buscam engajamento. Vale para sites e blogs que querem aparecer nas primeiras posições, nas páginas de busca.Vale para páginas ou perfis nas redes sociais que querem se destacar.

Vamos tomar como exemplo o Google, que utiliza um sistema de pontuação de 0 a 10 que é o PageRank. Baseado em diversos critérios, esse ranking classifica conteúdos como mais relevantes ou menos relevantes. Quanto mais relevante, melhor será a posição conquistada na busca. É claro que isso vale para o orgânico, já que existe a oportunidade de pagar links patrocinados e aparecer bem posicionado, mas como um anúncio.

Adwords é o sistema do Google onde empresas que querem anunciar seus produtos inserem publicidade nos resultados do mecanismo de busca e em sites de parceiros do Google através do AdSense, que por sua vez é uma rede de parceiros que possuem espaço disponível no site voltado para o anúncio de terceiros. Os anúncios do Google AdWords funcionam em um sistema de leilão, ou seja, várias empresas disputam a aparição tanto no mecanismo de busca, quanto em sites de parceiros do Google.

Cada pretenso anunciante apresenta um lance para determinados temas de busca. O Google confere todas as apostas e seleciona os anúncios que aparecerão em seus sites parceiros e nas buscas feitas no próprio Google. A escolha da empresa “vencedora” é dada pelo valor do lance e pela relevância do site aos olhos do Google (por isso é interessante manter seu site sempre otimizado para o Google e para o usuário).

Isso é marketing de conteúdo. Mas para compreender ainda melhor o que é o marketing de conteúdo e de que maneira ele contribui neste processo, é importante saber primeiro o que é SEO.     SEO É a sigla para Search Engine Optimization, em português, conhecido como otimizador de sites. É um conjunto de técnicas que têm como principal objetivo tornar as páginas mais amigáveis para os sites de busca, trabalhando palavras-chave selecionadas no conteúdo do site de forma que este fique melhor posicionado nos resultados orgânicos, ou seja, sem pagamento para isso. O SEO surgiu com a nova geração de sites de busca. Antes dela, a organização dos links em uma página de resultado era alfabética como nos diretórios web. Na nova geração de ferramentas de busca, o posicionamento passou a depender da relevância. Esta relevância é definida por algoritmos, que são cálculos que servem para definir o quanto uma página é importante.

Um dos mais conhecidos algoritmos de busca é o Google PageRank, como já falamos anteriormente neste post. O SEO também depende da palavra-chave que é o termo que você usa em uma busca. Dependendo de quais palavras você utiliza, serão retornadas páginas diferentes e em posições diferentes. Conhecer as palavras-chave mais utilizadas para a busca de determinado tema ou informação é fator determinante para o sucesso do processo de marketing de conteúdo. SEO On-page São todas as estratégias utilizadas na página da empresa. Portanto, são aqueles itens relacionados com a otimização do conteúdo do site. A escolha de um título otimizado, que contenha as palavras-chave, é um exemplo de estratégia On-page. Títulos e subtítulos: precisam ser claros, conter as palavras-chave principais e obedecer a hierarquia h1, h2, h3. Ou seja, o título deve estar formatado como header 1, os subtítulos principais como header 2 e assim por diante. Isso contribui para que o conteúdo fique visualmente mais agradável e também para que os robôs dos sites de busca percebam como o conteúdo está organizado e qual é a ordem de relevância de cada título dentro do texto.   Meta descrição: é o resumo do conteúdo da página. Cada página deve ter sua meta descrição e é importante que elas não tenham mais do que 160 caracteres.

Também deve ser instigante, para que o leitor queira acessar o site ao ver o resumo da sua página no site de busca.   URLs amigáveis: é importante observar a URL criada automaticamente pelo site e alterá-la, caso necessário. Uma URL cheia de números e símbolos é bem menos interessante do que uma URL que contenha o assunto tratado na página. SEO Off-page O SEO Off-page são os direcionamentos dos links para a sua página, colocados em outros sites da internet. Esta é uma estratégia tão importante quanto o SEO On-page, que faz com que mais pessoas conheçam o seu site e que também gera influência no seu posicionamento nos buscadores. Elas devem ser relacionadas, de modo que uma complemente a outra, para que ambas contribuam para aumentar o tráfego da sua página. Estratégias Off-page ajudam a conseguir mais links para o seu site.

É interessante firmar parcerias com outros sites e blogs para que eles linkem sua página sempre que possível. Mas é importante que os links estejam bem contextualizados, por isso, o ideal é encontrar parceiros que tenham uma linha de conteúdo relacionada a sua área de atuação. Precisa fazer sentido para o público. Pois bem, voltando ao marketing de conteúdo, segue um roteiro com dicas para quem quer acertar nesta estratégia, com um material assertivo e que faça a diferença para quem o lê: Definição de Objetivos - Seu conteúdo irá focar em novos lançamentos ou produtos? Será que, mais do que vendas, você deseja aumentar o número de cadastros de sua mala direta ou mesmo que seus textos se tornem a referência no mercado pelo número de links que referenciam seu texto? É fundamental saber onde se quer chegar. Pesquisa - O que o seu público-alvo pesquisa?

Através dos hábitos e dos relacionamentos dele, você pode determinar os assuntos e conteúdos mais interessantes para este público e formatar os posts que serão direcionados a ele. Quais as palavras-chave mais importantes? Como seus concorrentes se posicionam quanto ao mesmo tipo de conteúdo? São informações que vão nortear o seu trabalho. Planejamento - O estabelecimento de datas e prazos pode ser o diferencial em postagens, além de vincular a eventos que possam potencializar o seu conteúdo quando lançados no dia e na hora certa. Planejamento é tudo nesta organização. Criação – O conteúdo deve satisfazer o que o seu cliente está procurando. Ele deve atender a esta demanda e ser útil. Fique atento às palavras-chaves, otimizando sempre o texto.

Diferentes plataformas merecem diferentes abordagens. Não replique o mesmo material para todas as plataformas, este é um erro comum e que interfere diretamente no alcance e no engajamento conquistados. Diferentes canais têm diferentes públicos que pedem abordagens diferentes. Publicação - Selecione as plataformas mais adequadas para cada público, bem como a sua linguagem e horários. Vale novamente a regra: diferentes canais têm diferentes públicos que pedem abordagens diferentes. Divulgação - Integre o seu conteúdo através das diferentes redes sociais de forma que todos possam tomar ciência de sua existência. Adapte sempre o texto para que seja melhor lido e compartilhado. Não custa repetir, de novo: vale a regra: diferentes canais têm diferentes públicos que pedem abordagens diferentes.

Pensou Marketing de Conteúdo, pensou Agência Caravela!   O mundo está cada vez mais digital, não tem jeito, é um caminho sem volta! De olho nesta tendência, a Agência Caravela surgiu com o objetivo de ser diferente e de fazer a diferença para você e para a sua empresa. Agência de publicidade, somos também agência de conteúdo e de desenvolvimento web. Do site ao aplicativo, passando pela isca digital, automação de marketing digital, anúncios em canais do Youtube, campanhas de Facebook Ads, Linkedin Ads, Google Ads, remarketing, catálogo digital, consultoria e gestão de mídias sociais, além de otimização de SEO: estes são alguns dos nossos serviços. Pensou produção de conteúdo, pensou marketing de conteúdo? Pensou Agência Caravela!

–– compartilhar